Nesta quinta-feira, dia 26, em mais uma ação em combate ao assédio na universidade, ocorreu um ato em combate ao assédio que atinge as mulheres que frequentam o Campus Central (Natal) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte mediante a muitos relatos que tem levado as vítimas a sentirem-se acuadas para denunciar e deixam as demais mulheres com a sensação de ameaça e perigo independentemente do horário ou local dentro do campus.

O Movimento Estudantil, mobilizou este ato além de elaborar uma carta baseada num diagnóstico feito para levantar denúncias e problemas na segurança que ameaçam e dificultam o acessos das estudantes à universidade. A segurança(Diretoria de Segurança Patrimonial) não tem atribuição de proteger os estudantes.

Ao seguirem com palavras de ordem, os manifestantes seguiram por toda reitoria e assim foram ouvidos em uma reunião de última hora nos corredores. Os estudantes debateram algumas das demandas além de entregarem o documento impresso com as demandas, denúncias e com o diagnóstico realizado pelos mesmos.

Uma das respostas que soluciona o problema de segurança já está em tramitação, este é o processo burocrático para a troca de luzes, novo gerador e poda de árvores. Além da proposta de nova campanha sobre o assédio para inibir o comportamento dos predadores e gerar um ambiente seguro de denúncias e medidas punitivas.

Com isto se espera que logo este problema seja amenizado e no mínimo levado a sério.

Acompanhe a discussão
Me notifique quando
1 Comentário
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Márcio
1 ano atrás

E ótimo ver as estudantes lutando e ao mesmo tempo e mto triste a realidade mas parabéns

1
0
Gostaríamos de saber sua opinião, comente!x

Ao clicar no botão ACEITAR, O usuário manifesta conhecer e aceitar a navegação com utilização de cookies, a política de privacidade e os termos de uso do BLOG DEBATE POTIGUAR, moldada conforme a LGPD.